Regras & Protocolos do Templo

Estas sugestões para condutas iniciáticas dentro dos recintos de Lojas ou Templos são baseados na experiência. É claro que cada indivíduo que está sob o comando de um Mestre de corpo local terá suas próprias ideias sobre a conduta adequada e comportamento dentro de locais sagrados. Ainda assim, haverá aqueles que ainda são novos ou inexperientes e, portanto, estas ideias podem ajudá-lo a elaborar seu próprio sistema de conduta. Para começar, no Manifesto da O.T.O. é colocado que nós somos uma Ordem séria e secreta. Então seria bom que mantivéssemos isso em mente. Nós precisamos lidar com aqueles poucos que gostam de criar tumulto e não pensam ou se preocupam com a segurança e paz dos outros e que podem, consciente ou inconscientemente, ofender.

O que é um Templo? É qualquer lugar em que a Missa Gnóstica seja realizada, seja em espaços abertos ou dentro de casas ou em garagens transformadas. É em todo e qualquer lugar que as iniciações da O.T.O. sejam realizadas. Pode ser qualquer lugar onde membros de diversos graus estejam tendo um encontro sério, se isto é o que desejam. Pode ser para os ritos de Eleusis que um templo é estabelecido e declarado. Poderia ser em qualquer lugar onde os membros da O.T.O. declarem ter estabelecido um templo. Há também outros vários templos de outras religiões, fés, irmandades etc., e estes devem ser respeitados com a mesma reverência com que você gostaria que o seu próprio Templo fosse respeitado.

  1. Liber CL (Uma Carta Aberta Àqueles que Possam Desejar Unir-se à Ordem) Ch. 32 claramente coloca que “Inimigos do país de qualquer Irmão devem ser tratados como tal, enquanto no campo de batalha, devem ser capturados e escravizados, conforme o oficial do irmão possa determinar. Mas quando dentro de Lojas, todas as diferenças e divisões devem ser completamente esquecidas; e como crianças de um mesmo Pai, os inimigos da hora anterior e da hora posterior devem conviver em paz com amizade e fraternidade.” Isto deve acontecer também entre aqueles irmãos que tenham algumas pequenas contendas entre si.
  2. Se um membro (ou outro) está atrasado para um encontro no templo, não importando qual a razão, a sua chegada em atraso é considerada um não pensar ou se importar com o conforto dos outros que chegaram na hora. Assim como se uma cerimônia já está em progresso, a sua chegada atrasada pode tumultuar o rito inteiro e tem o poder de anular aquilo que foi construído com o trabalho de concentração do grupo todo. É perfeitamente adequado declarar o templo fechado para aqueles que chegam atrasados. Deve-se reclamar e exigir desculpas do indivíduo atrasado, mesmo que o seu atraso se deva ao trânsito, acidente ou qualquer outra dificuldade. A má sorte dos atrasados ou a sua falta de cautela não devem ser impostas aos outros indivíduos do grupo como um todo.
  3. Em qualquer cerimônia os participantes não devem ameaçar o bem-estar de ninguém. […] Espadas e adagas são para serem utilizadas quando indicado e nunca em momentos difíceis ou arriscados. Nem mesmo deveria nenhum iniciador estimular qualquer atitude que possa ferir alguém. Isto significa tomar as providências apropriadas para manter a integridade física e bem-estar de todos dentro do Templo.
  4. A cada membro deve ser oferecido respeito, o qual também devemos esperar receber dele, mantendo em mente que, como Thelemitas, nós somos irmãos e irmãs e honramos as opiniões alheias mesmo que não concordemos com elas.
  5. Aqueles que chegarem a qualquer evento intoxicados e incapazes de controlar suas “paixões animais” ou ações selvagens que possam surgir por causa das suas condições, podem ser barrados em qualquer cerimônia de acordo com o Mestre de Loja. É melhor que cada pessoa fique consciente de sua própria conduta e sobre o que está ocorrendo, desta forma ela pode se lembrar dos eventos que contribuíram com sua evolução espiritual. Também, caso seja requerido pelo Mestre do Corpo Local, pode se solicitar aos fumantes que parem de fumar ou afastá-los das atividades do templo, desde que isso possa interferir com o incenso ou energias específicas que estão sendo trabalhadas e, portanto, prejudicar a eficiência do rito ou tumultuar situações mágicas específicas.
  6. Roubo é algo que jamais deveria ocorrer, mas caso ocorra deve ser tratado imediatamente e com bastante seriedade, desde que isso significa a interferência direta na vontade do outro ou do Templo como um todo. A parte que sofreu o roubo deve comunicar, imediatamente, o roubo ao Mestre de Corpo Local, a fim de que eventos futuros como esse possam ser evitados.
  7. Qualquer pessoa, iniciada ou não, que quebre ou prejudique o equipamento do Templo ou casa, ou qualquer material, deve ser considerada responsável pela reposição do material, não interessando o custo ou inconveniente.
  8. A reverência é sugerida para qualquer cerimônia de forma a que você e os outros possam aproveitar ao máximo aquilo que está ocorrendo.
  9. Se o Templo que você utiliza é também utilizado por outros dentro da Ordem, ou mesmo outros grupos, então este deve sempre ser deixado limpo após qualquer evento. Lembre-se de ter consciência e consideração.
  10. Aqueles responsáveis por conduzir uma cerimônia irão torná-la mais eficiente e mais poderosa para eles mesmos e para a assistência se eles se esforçarem para memorizar e treinar as suas partes.
  11. Falar, tagarelar, cochichar, rir (inapropriadamente), manifestar inquietação através de movimentos repetitivos, bocejar ou tomar qualquer ação ou gesto supérfluo, fazer barulho ou movimentos durante a cerimônia pode ter efeitos prejudiciais sobre as energias que estão sendo construídas ali, tanto para você como para os outros. Isto é especialmente verdade em relação ao ambiente das cerimônias de iniciação. O seu silêncio e quietude como assistência permitirá a elevada Luz de LVX se ampliar dentro de você. (esta é uma das prioridades dos exercícios de asana no yoga).
  12. O trabalho de Templo beneficiará a você e a qualquer outro ainda mais nos casos em que os membros se oferecem para auxiliar na sua realização. Não é somente uma boa ideia, mas também algo de importância pratica elevada perguntar com antecedência se há algo que você possa fazer para contribuir com a realização do evento. Isto não só ajuda a ampliar a mente do grupo, que se sente mais próximo, como nos auxilia a adquirir consciência sobre o valor do servir e da responsabilidade em nossas vidas. Todos nós, como iniciados, estamos lutando por um único Objetivo, o conhecimento do divino e a presença dessa força que habita dentro de todos os membros do Templo.

Autora: Soror Meral